O que é enriquecimento sensorial?

Já pensou em como enriquecer a rotina do seu dogo suprindo as necessidades com criatividade nos 5 sentidos dele? Veja as dicas abaixo.

Cães precisam farejar.

Há alguns meses atrás lancei a campanha #focinhosfuncionando e ainda recebo vídeos de pessoas que garantem momentos para que o dogo lembre que tem focinho. O acesso livre ao alimento faz com que muitas pessoas esqueçam que um dos comportamentos naturais mais importantes dos cães é forragear e farejar.

Cães nascem cegos e surdos, mas localizam a mama da mãe apenas pelo faro. Ou seja, vamos botar esses focinhos para funcionar!

Deixar farejar no passeio, criar atividades de faro (nosework), esconder objetos ou petiscos para que procurem são ideias bem funcionais.

Mas enriquecimento sensorial não é só isso. Cães escutam sons com frequência mais alta do que a nossa e mais baixa também, o que faz com que tenham uma audição bastante apurada. Podemos explorar a audição dos cães por meio de exercícios à distância, assim como utilizar músicas para que se sintam bem no ambiente.

A visão deles, apesar de não enxergarem toda a gama de cores que enxergamos, é super poderosa também, pois possuem uma visão periférica muito maior que a nossa. E é por isso que conseguem pegar bolinhas no ar com tanta facilidade! A DogTV explora a capacidade de visão diferenciada dos cães, com uma programação que eles conseguem acompanhar  e reter a atenção. O resultado é muito legal!

Quanto ao tato, ele pode ser explorado por meio de atividades simples como caminhar em diferentes superfícies e com a hora do relaxamento (carinho, massagem e escovação).

E, finalmente, chegamos ao paladar, o sentido menos apurado dos cães. Eles não têm tantas papilas gustativas para diferenciar com precisão o doce, o salgado, o amargo e o azedo, mas podemos explorar seu paladar ampliando os tipos de alimentos que fornecemos, assim como a consistência dos mesmos. Uma forma de também trabalhar o paladar é oferecer ossos, cascos ou chifres, no que chamo de “hora de roer”. Eles amam! Assim, o cão se torna mais cachorro e nós garantimos seu bem-estar, diariamente. É ganha-ganha!

Conteúdo pela Psicóloga e Educadora Canina desde 2008. Pós-graduada em Comportamento Animal pela UNIFEOB Carol Jardim. Conheça muito mais sobre bem estar e educação canina no perfil da Carol em Turma do Focinho.