Descubra se seu cão é feliz

Seu cão é feliz? Tem um jeito fácil de saber

Dá para saber se o seu cão é feliz fazendo uma coisa: perguntando para ele. 

Imagina a praticidade de chegar em casa, olhar para o seu cachorro e conversar: “Tudo jóia aí?”. Então vem a resposta: “para falar a verdade, não estou muito legal não. Essa casa é entediante e eu já conheço todos os cheiros daqui, será que podemos dar uma voltinha?”

Seria uma beleza, acontece que os cachorros não fazem isso. Ou melhor, fazem, mas eles não transformam essa mensagem em palavras. Assim como todas as outras demonstrações, nossos Dogos falam por meio das ações – ou da falta delas.

É por essa razão que decidimos trazer para você um artigo bem simples e direto sobre como criar uma rotina bacana para evitar que os Dogos fiquem aborrecidos.

Isso vai tornar o relacionamento entre vocês muito mais saudável e gostoso. 

Vamos começar. Fique confortável e aproveite a leitura! 

Passo 1: Antes de saber se o seu cão é feliz: respire fundo!

Claro, pois, primeiro é preciso entender quais são as oportunidades dentro da sua rotina. Pouco adianta criar uma lista enorme de metas para cumprir ao lado do Dogo, se depois de duas semanas você descobre que não consegue acompanhar os objetivos traçados.

Dogos são condicionados desde o nascimento e necessitam de uma rotina previsível para que se sintam seguros e equilibradosrotina previsível não é uma rotina sem estímulos e você vai aprender neste artigo. 

Então, antes de qualquer coisa. Respire fundo, olhe com carinho para o seu cronograma diário e faça um esforço genuíno para encaixar horários dedicados apenas ao pet. 

De quanto tempo você vai precisar? Bem, de quanto você puder oferecer. Tem apenas 30 minutos diários? Tudo bem. São só 15 min. durante a semana e 1 hora aos sábados e domingos? Incrível. 

Pare, olhe para a sua agenda e separe um tempinho diário para o Dogo. Um tempo que será dele e só dele – nada de levar o celular. Agora passe para o segundo passo. Depois, garanta que esse tempo seja aplicado de maneira confiável. 

Passo 2: Entenda o que é enriquecimento ambiental

Agora vem a dura verdade: um cão inativo é um Dogo infeliz. Mesmo que a relação entre vocês seja incrível, você o trate bem e ele seja do tipo “quietinho, que não faz nada, nem late para quem passa no corredor”. 

Se o cãozinho não tem estímulos, podemos afirmar com certa segurança que ele é carente em muitos aspectos.

Então, como passo número 2 você vai entender o que é o enriquecimento ambiental e assim ser capaz de colocar em prática nos passos seguintes. 

Basicamente, há 5 jeitos de enriquecimento ambiental:

  • Alimentar
  • Físico
  • Social
  • Mental
  • Sensorial 

Vejamos cada tipo em detalhes:

Alimentar

É o mais comum, baseado na premissa de “lutar para comer”. Quando você oferece em um brinquedo recheável o petisco para o cachorro está investindo em enriquecimento alimentar, do mesmo modo quando usa comedores interativos. 

Físico

Esse acontece quando você faz o Dogo gastar energia. Caminhar, correr, subir e descer rampas, fazer o cão saltar, são maneiras de investir tempo em enriquecimento físico. 

Social

Aqui está um enriquecimento que pode ser especial até mesmo para você. Se você é do tipo que sente medo quando vê seu pet chegando perto de outro cachorro na rua, convém pensar melhor.

A dica está em deixar que o cãozinho tenha experiências positivas com outros dogs. Claro que você tem que prezar pela segurança física do seu Dogo e do outro, mas é sempre bom deixá-lo se divertir um pouco, sem passar ansiedade para ele.

Mental

Fundamental para o Dogo, é da natureza da espécie gostar de desafios e de resolver problemas. Cachorros são exploradores, então, você pode desenvolver inúmeras formas de tirar vantagem dessa paixão que eles têm. Esconder petiscos pela casa é uma alternativa, mas você pode criar barreiras para ele passar, ou desenvolver inúmeros quebra-cabeças. 

Sensorial

Por fim, o enriquecimento sensorial é um dos mais importantes para os dogs. Como nós já mostramos em outro artigo, o olfato é tudo na vida de um cachorro e o uso deve ser incentivado sempre que possível. 

O olfato pode ser desenvolvido ao fazer o Dogo caçar pela casa para encontrar um petisco. Já para a audição você pode colocar música clássica, ou relaxante, para o cãozinho ouvir, enquanto você vai tomar um banho, ou fazer aquela comprinha rápida no mercado da esquina. 

Para a visão, o segredo está em passear, se não for possível, a Dog TV (no Youtube) oferece vídeos interessantes para estimular os cães. O tato pode ser instigado por inúmeros brinquedos, tanto para gengivas, língua e patinhas. Por fim, o paladar é enriquecido com uma oferta grande de alimentos variados, alimentação natural e petiscos de diversos tipos e sabores.   

Passo 3: Identifique o comportamento do seu Dogo

Agora você já tem tudo o que precisa para saber se o seu cão é feliz, e mais do que isso. Já é capaz de tomar uma atitude caso descubra que precisa de mais atenção e enriquecimento. 

Temos que deixar um aviso: entenda que as próximas dicas são baseadas no comportamento de cães saudáveis. Se o seu Dogo não come, tem problemas para fazer as necessidades, não bebe água ou tem qualquer comportamento claramente não saudável, você deve levá-lo ao veterinário.

Comportamentos marcantes dos cachorros

Vejamos agora uma lista de quais são os principais comportamentos apresentados pelos nossos Dogos quando estão insatisfeitos e o que nós podemos fazer para resolvê-los. 

Não deixa você sair de casa, fica triste, ou tenta ir junto

Esse comportamento pode indicar falta de confiança. Um cão que é feliz sabe que o dono vai voltar, então ele apenas aguarda o retorno sem causar grandes problemas.

Fica com você em todos os cômodos da casa

Embora muitas pessoas acreditem que este é um sinal de que o cachorro esteja bem, talvez isso indique até o oposto. Este é um sinal típico de um cachorro ansioso, ou com problemas de confiança. Um Dogo feliz consegue ficar sozinho em um cômodo durante boa parte do dia.  

Late o tempo todo sem motivo aparente

Sinal claro de estresse que gera uma bola de neve. O Dogo late, o tutor se irrita e dá uma bronca em voz alta, o pet fica ainda mais estressado e na próxima oportunidade vai latir outra vez.

Queda de pelos

Já ouviu a frase “no veterinário os cachorros perdem mais pelo”? Pois ela é uma verdade. Este é o indicativo de que o seu cãozinho está precisando de estímulos, de um ótimo passeio e de uma rotina confiável. Perder pelos em excesso demonstra, de maneira inequívoca, que você precisa mudar a forma como as coisas estão acontecendo.

Checklist: Descubra se o seu cão é feliz

Agora vejamos um modo direto para saber se o seu Dogo é feliz. Sempre lembrando, todo comportamento preocupante deve ser tratado por um veterinário ou educador canino de confiança.

  • O Dogo é saudável, vermifugado e vacinado?
  • Você leva seu filho canino regularmente ao veterinário?
  • Ele está limpinho, com a barriga cheia e bem hidratado?
  • Você dá carinho para o seu Dogo e tem uma rotina gostosa de brincadeiras?
  • Você garante a segurança do seu cão em todos os passeios? Sempre conferindo se o chão está muito quente para os coxins, garantindo que ele não pise em cacos de vidro e mantendo-o perto em lugares movimentados?
  • Ele é ativo, demonstra bem-estar quando você se aproxima e tem apetite saudável?
  • Você deixa seu cãozinho dormir em paz? Em média 16 horas por dia, dependendo da raça, e 20 horas para os filhotes. 
  • Seu cão te olha nos olhos regularmente? Seja para pedir coisas, ou antes de tomar uma atitude diferente no passeio. 
  • Por fim, há momentos que as orelhas do Dogo estão relaxadas e caídas, em estado de descanso? 

Se a maioria das respostas foram sim, seu cão é feliz. Pode apostar nisso. 

Resumo: seu cão é feliz? Se ele tem estímulos, sim

Bem, se você identificou um dos comportamentos acima e quer saber o que fazer para tornar o dia a dia do seu filho canino mais saudável só existe uma resposta: invista tempo.

De verdade, aos poucos você vai descobrir quais são os mordedores preferidos. Saber as ruas que ele mais gosta de passear, como ele se comporta perto de outros Dogos, entre inúmeras outras descobertas. 

Essa é a delícia de ser pai/mãe de pet. Assim como eles adoram conhecer coisas novas, estão sempre mostrando para nós formas incríveis de ver e aproveitar a vida. Um dogo pode não usar palavras, mas ele diz muito.

Gostou da publicação? Continue acompanhando o nosso Blog. Nós tratamos o universo pet com este olhar intimista, atencioso e cheio de empatia.

Agradecemos a leitura e até a próxima!